Livretos

Ao longo dos anos, o Dr. João Paulo Becker Lotufo (Dr. Bartô), vem escrevendo uma série de livretos de apoio a educadores e famílias. Com linguagem acessível, esses livretos tem sido de inestímavel ajuda na concientização para a prevenção ao uso de drogas, tabaco e álcool e chegaram a todos os cantos do País.

Conheça os livretos, clique para baixar e ler. Também estamos disponibilizando o audiolivro e estão sendo produzidos as versões Braile!

Os livretos impressos são disponibilizados para venda durante as palestras do dr. Lotufo e, em breve, diretamente pelo site.

Consulte a compra da versão física em uma edição diferenciada para presentear ou deixar no seu consultório! Dessa forma você apoia o Projeto ‘Doutor Bartô e os Doutores da Saúde’!

Use o formulário abaixo para entrar em contato conosco!

Público: Ensino Fundamental II e Médio

capa livreto dr barto o estranho caso de marcelinho miado

O estranho caso de Marcelinho Miado e a névoa assassina

‘Quando faz o seu passeio matinal pela vizinhança, o Dr. Bartô parece apenas um cidadão comum – com uma barriga um pouquinho maior do que o normal, é verdade – distraído e satisfeito com a vida. Na porta de sua casa, há uma tabuleta onde se lê ”DR. BARTÔ – MÉDICO DE CRIANÇAS”. E aqui mesmo, eu pergunto: será que existe no mundo alguém mais querido, mais pacífico, mais do bem do que um bom médico de crianças?’

História original: João Paulo Becker Lotufo. Criação do texto: Eliana Alioa Atihé

capa do livreto 'dr barto meu tio ficou banguela'

Meu tio ficou banguela

‘Meu tio era muito legal, uma pessoa sempre alegre e sorridente’ Era desses tios especiais; que toda família tem: super brincalhão e pregador de peças, além de saber fazer um montão de mágicas. A minha mágica predileta, que sempre impressionava todas as crianças quando ele nos visitava, era quando ele separava o dedo polegar do resto da mão, para depois colocá-lo de volta no lugar.’

Autores: João Paulo Becker Lotufo e Marcelo Freddi Lotufo.

O sumiço do vovô!

‘O meu avô era um cara muito legal. Talvez o vovô mais legal do mundo. Ele era um italiano muito engraçado, que falava tudo misturado e fumava um cachimbo gigante. Às vezes ele era tão legal que até me deixava acender seu cachimbo” Eu me lembro bem do seu bigodão amarelo, pois nunca vi outro igual.’

Autor: João Paulo Becker Lotufo

O tucano que voava cada vez mais alto – link

Era um fim de semana ensolarado e os passarinhos voavam alvoroçados cantando para lá e para cá, embriagados numa verdadeira algazarra. Quando os três filhos do Dr. Bartô acordaram, tão agitados e barulhentos quanto os passarinhos, o Dr. teve uma ideia: convidou a todos para uma caminhada matinal pelo bairro onde moravam.

Autor: João Paulo Becker Lotufo e Eliana Freddi Lotufo.

capa-livreto-noel

Dr Bartô apresenta: Noel – link

‘Eram 19hs, final de um longo dia de consultório e Dr. Bartô já estava guardando seu estetoscópio na maleta de médico para voltar para casa, jantar e descansar, quando chegou sua secretária avisando:

– O sr. Natal, amigo do senhor, ligou e disse que gostaria muito de conversar.

– Natal, Natal, Natal… Que amigo é esse que eu não me lembro.

– Ah, desculpe, bem que ele falou que o senhor só lembraria se eu falasse que era o Noel.

Autor: João Paulo Becker Lotufo. Revisão: Eliana Freddi Lotufo.

capa do livreto dr barto salgadinhos que salgadinhos

Salgadinhos? Mas que salgadinhos? – link

‘Era uma bela tarde de domingo. Ao redor de uma dessas grandes mesas onde ocorrem almoços de família, tía Odila perguntou para a esposa do nosso querido médico Dr. Bartô se ela havia gostado do presentinho “quentinho e delicioso” que tinha enviado pelo seu sobrinho, há alguns dias. Mas Eliana, para surpresa geral da mesa, respondeu com certo espanto que não sabia nada sobre estes salgadinhos “quentinhos e deliciosos” que tía Odila dizia ter enviado.

De qualquer jeito, sua reação autêntica e sincera, foi mais ou menos assim:

– Salgadinhos? Mas que salgadinhos, tia?’

Autor: João Paulo Becker Lotufo. Revisão: Marcelo Freddi Lotufo.

capa livreto o carro preto

O carro preto – link

‘Era a primeira consulta de Patrícia no consultório do Dr. Bartô. Bom, a primeira consulta como mãe, porque Patrícia já havia visitado o Dr. inúmeras vezes quando pequena, como paciente. Sempre que tinha uma tosse, uma coceirinha, ou um olho roxo, era o Doutor quem ela procurava. Mas o tempo passa e as pessoas crescem, e não foi diferente com a Patrícia, que parou de ir ao pediatra, até que um dia, boom!!!, conheceu o Jorge e, conversa vai, conversa vem, se casou. Nove meses depois, achou o Tiaguinho dentro de um repolho (bom, na verdade a história é mais complicada e envolve amor, cromossomos e compromissos, mas não vamos explicar agora. Deixamos isso ao encargo do adulto responsável.

Autor: João Paulo Becker Lotufo e Marcelo Freddi Lotufo.

Carol mentia ou não mentia?

Frio na barriga.

Certo dia, a mãe da Carol foi chamada na escola para conversar com a professora. Coruja piando, lobo uivando, professora chamando… Essas coisas sempre dão frio na barriga. Afinal o que será que a professora queria com a mãe da Carol?

Só mesmo indo lá para saber.

Autoria: Dr João Paulo Becker Lotufo e Eliana Aloia Athié

A menina que crescia sem deixar de ser criança – link

Todos vão demorar para esquecer esse dia especial, pertinho do Natal, daquele jeito criança da pequena Giovanna (apesar de já ter 9 anos e quase 1 metro e meio de altura…)

Autoria: Dr. João Paulo Lotufo e Marcelo Freddi Lotufo


capa do livreto 'dr barto: maconha, sim ou não?'

Maconha. Sim ou não? Link

Certa vez fui fazer uma série de palestras em uma unidade de recolhimento de menores. Na primeira reunião, um dos internos me perguntou:

– Tio, o que é esse negócio de droga lícita que o senhor vai falar?

E eu prontamente respondi:

– Droga lícita é aquela que você compra na padaria! (pensando em tabaco e álcool)

Ele imediatamente me respondeu:

– Então crack é droga lícita!!!

Autores: João Paulo Becker Lotufo e Marcelo Freddi Lotufo.


dr-barto-entrou-na-facu

‘Dr. Bartô Entrou na facu…’ – Link

‘Dá pra se divertir sem excessos’

‘Dr. Bartô resolveu voltar para a faculdade. Depois de 33 anos de formado, resolveu começar tudo de novo. Sua volta para a faculdade, entretanto, tem uma explicação. Há 14 anos, com grande repercussão na mídia e espanto geral, uma grande universidade de São Paulo perdia um calouro afogado na piscina da Atlética da sua faculade…

Autores: João Paulo Becker Lotufo e Marcelo Freddi Lotufo.


capa do livreto 'dr bartô: narguile, cigarro eletrônico'

Narguilé. Cigarro eletrônico – Link

Você sabia que:

  • a água usada no jarro do narguilé não consegue filtrar as impurezas do narguilé?
  • quando se fuma o narguilé, junto com a fumaça são inaladas várias substâncias que agridem e levam ao adoecimento?
  • dentro da fumaça encontramos além da nicotina que causa dependência, o monóxido de carbono que leva ao infarto?

Autora: Dra. Stella Regina Martins. Supervisão João Paulo Becker Lotufo

Entre em contato e saiba como adquirir os livretos e apoiar o Projeto!



captcha